Alunos do curso de formação de soldados/2018 no MA pedem critérios justos em seus desempenhos....

A redação do blog foi procurada por alunos do Curso de Formação de Soldados da PM-MA/2018, que acontece em Açailândia, a 530km da capital São Luís... Eis o relato dos mesmos (resguardado o anonimato da fonte, conforme garantia constitucional):

... Caro Zé Rodrigues, o que acontece no presente caso é o seguinte: 
"Somos cerca de 2.600 pais de família, estudantes e trabalhadores que largaram seus empregos, faculdade e outras coisas mais pra poder fazer o Curso de Formação da Policia Militar do Maranhão/2018. 

Muitos gastaram mais de cinco mil reais, gastando economias de anos e até mesmo tomando dinheiro emprestado para custear exames e outras despesas, até sermos convocados para o curso de formação.

Ocorre que está acontecendo algo diferente. Pois, nos concursos passados, e nos demais cursos de formação de polícias militares do Brasil, quando o indivíduo é convocado, o curso de formação tem um caráter de aperfeiçoamento profissional, ou seja, o indivíduo é qualificado para ser colocado na atividade. Todavia, contrariando todos os cursos passados, o que acontece na atualidade é que este curso tem caráter unicamente eliminatório. 

Senão vejamos, o aluno tem 14 disciplinas para estudar dentro de um período inferior a 3 meses apenas,  dentre elas direito penal, direito constitucional, legislação de trânsito, etc. De todas essas disciplinas o aluno não pode tirar nota inferior a 7 (sete), isso mesmo 7 (sete), caso tire menos que isso, estará automaticamente eliminado, SEM DIREITO A NENHUM TIPO DE RECUPERAÇÃO (o que contraria todos os demais cursos que já aconteceram no passado, pois era garantido o direito de recuperação, tendo em vista que o curso tem por finalidade qualificar o profissional e não exclusivamente eliminar ). 

Além disso, as provas já têm data marcada, sendo que serão aplicadas quatro provas por dia até se findar todas as disciplinas. 

Está havendo uma seleção dentro do que já foi selecionado. Com isso, muitos temem ser eliminado diante do vasto conteúdo a ser estudado em um curto período de tempo e diante deste bendito caráter eliminatório.

Outro ponto é no que tange à nomeação. O Sr. Governador convocou cerca de dois mil e seiscentas pessoas para o curso de formação. Todavia, segundo a própria assessoria do governo, o mesmo pretende nomear apenas mil e quinhentos de imediato e o restante pra um momento posterior que não tem data prevista.

Diante disso perguntamos: Contanto que não seja eliminado pelas provas, como ficará o indivíduo depois de concluir este curso? Voltará para casa? O que ele fará sendo que largou emprego, largou faculdade e está devendo?

O que queremos é que o Sr. Governador, juntamente com as demais autoridades militares responsáveis, reavaliem a situação, pensem em todos estes pontos aqui elencados. Para quem tá passando por esta situação não é fácil, de ver seu sonho como que quase escorregando entre os dedos da mão. Poxa vida, já ralamos tanto até aqui.
E para finalizar, que o Exmo. GOVERNADOR Sr. FLÁVIO DINO possa compreender que
por trás desses dois mil e seiscentos jovens, encontram-se ainda duas mil e seiscentas famílias que sofrem juntas com seus familiares, hoje alunos do Curso de Formação de Soldados do MA/2018.
E com isso, esperamos que nossas vozes sejam ecoadas por meio desse blog e chegue aos ouvidos de quem de competência para nos ouvir e nos ajudar. Não pedimos água com açúcar, mas o mínimo de critérios justos em nossas avaliações de qualificação de alunos/militares.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Hospital Mun. de João Lisboa comemora recuperação de 3 servidoras com Coronavírus...

Ponte sobre o rio Pindaré, na divisa com João Lisboa e Amarante, é finalizada ante a parceria de fazendeiros locais e a gestão de Jairo Madeira...

Oposição em João Lisboa trocam acusações em grupo de watzap da cidade...